Nikoguru

Entendendo a octanagem da gasolina

  • Nikoguru
  • por em 4 de maio de 2021

Octanagem ou índice de octano, é a resistência à detonação de combustíveis usados em motores no ciclo de Otto. Portanto, quanto maior for esse índice, mais elevada será a capacidade do combustível de ser comprimido. A octanagem não corresponde a pureza do combustível. Entretanto, os motores mais potentes exigem maiores compressões e combustíveis mais resistentes à ignição espontânea. Cada motor tem um índice mínimo de octanagem para seu funcionamento e valores mais baixos que o mínimo exigido podem danificar o motor.

O que é octano?

Octano (ou n-octano), popularmente conhecido como gasolina, é um alcano com a fórmula química C8H18, e tem vários isómeros. A eficiência da gasolina é medida pela sua capacidade de ser comprimida sem explodir precocemente. Os octanos mais importantes para determinar essa qualidade são o isoctano e heptano. O isoctano consegue ser comprimido sem explodir, já o heptano irá explodir precocemente. Devida as essas propriedades, foi determinado que o isoctano é o ponto de referência 100 para a escala de octanagem, enquanto o heptano tem o ponto de referência 0. Para se ter uma ideia, a gasolina comum no Brasil tem um índice em torno de 87.

Outros alcanos

Metano: Principal constituinte do G.N.V. Também é obtido pela decomposição anaeróbica de matéria orgânica (BIOGÁS). Ele é um importante gás estufa.

A pecuária é a maior geradora de gás metano no mundo.

Propano e Butano: GLP e gás de cozinha. Por serem inodoros foi inseridas industrialmente as mercaptanas conhecidos como tiol, função orgânica com a presença de enxofre, que dão aquele cheiro característico quando há vazamento de gás de cozinha.

Ciclo Otto: como funciona um motor de 4 tempos?

A primeira pessoa a construir um motor de quatro tempos foi o engenheiro alemão Nikolaus Otto em 1860. O princípio do motor de quatro tempos é denominado Ciclo Otto e usado até os dias de hoje. Mas como esse motor funciona?

Motor Otto ou motor 4 tempos.

O primeiro tempo é conhecido pela etapa de admissão, onde é inserido o combustível e o pistão abaixa. No segundo tempo temos a etapa de compressão, o pistão irá elevar e comprimir o combustível. O terceiro tempo será a etapa da explosão, a vela produz faísca e explode o combustível abaixando o pistão. Nele energia térmica é convertida e mecânica – impulsionando o veículo. E no quarto tempo, será a etapa de escape, o pistão se eleva para eliminar os produtos da reação.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.